Blog

​(IN)Sustentabilidade: Tabaco
Publicado em 14/12/2017 por Gleiton Luiz de Lima é Coautor dos Livros "Responsabilidade Integral: Metodologia estratégica para o desenvolvimento pessoal, corporativo e educacional” e “A Pedagogia da Responsabilidade Integral e a BNCC”. Professor, consultor e palestrante. Gestor da RSP Integral.

Os indicadores demostram que o debate sobre a Sustentabilidade passará por grandes transformações nos próximos anos. Sem mudar/moldar o consumo, que precisa ser consciente, inexistem condições de manter vida longeva em plenitude.

Prova disto foi a ingrata surpresa do e-mail recebido, com a informação de que um amigo de longa data estaria com câncer de bexiga. Liguei para bater um papo e ser solidário.

Fizemos alguns comentários sobre a vida e a temperatura, na busca por descontrair o amigo. Após um tempo de conserva, falar do procedimento e do encaminhamento cirúrgico e pós-cirurgia, acabamos por fazer a pergunta clássica “foi apontada a causa ou fator gerador”? _“uso abusivo do cigarro”, respondeu ‘na lata’, nosso amigo. Fiquei boquiaberto; desconhecia tal fator gerador, até sabia do câncer de pulmão, garganta, entre outros.... mas de bexiga?!?!?!?

Fomos pesquisar. Descobrimos que o tabaco, além de causar as complicações pulmonares e cardiovasculares já amplamente conhecidas e divulgadas, é um dos maiores responsáveis pelo câncer de bexiga. O produto causa um processo irritativo no sistema urinário, alterando seu funcionamento de tal maneira que a longo prazo pode causar um tumor maligno. Mais da metade dos diagnósticos de câncer de bexiga estão relacionados com o tabaco, com a incidência em mulheres crescendo nas duas últimas décadas.

O tabaco é tão prejudicial ao sistema urinário, que a previsão de recuperação da bexiga, após o abandono do cigarro, supera 10 anos. 

Dê sua opinião!